ATIVIDADES

Governo de Minas Gerais e Codemge anunciam resultado do Prêmio Força da Indústria Mineira

7 de maio de 2018

Iniciativa busca estimular a boa administração dos distritos industriais; empreendimento de Ipatinga foi o escolhido para receber R$ 50 mil

O Governo do Estado de Minas Gerais, por meio da Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge), divulga o resultado do Prêmio Força da Indústria Mineira – Governança. O Distrito Industrial (DI) de Ipatinga, no território de desenvolvimento do Vale do Aço, foi o escolhido para receber R$ 50 mil, a serem aplicados em melhorias para o próprio Distrito. O Prêmio teve por objetivo reconhecer o DI com a governança mais bem estruturada, ou seja, com uma autogestão efetiva do empreendimento pelos seus ocupantes, normalmente feita por meio de uma entidade associativa que reúna as lideranças das empresas.

O certame teve duas etapas: na primeira, os proponentes comprovaram, por meio de atas de reunião, correspondências e outros documentos, a atuação e a eficiência da governança do Distrito, além de demonstrar diálogo entre empresários, Prefeitura e Governo do Estado. Em um segundo momento, os distritos classificados elaboraram uma Proposta para Melhoria do Distrito, delineando as principais ações a serem implantadas. Venceu a proposta “Distrito Seguro – Sistema de Monitoramento 24h no Distrito Industrial com armazenamento em nuvem”, apresentada pela AEMDI – Associação de Empresas Estabelecidas no Distrito Industrial de Ipatinga.

Conforme requisito do edital, a medida sugerida beneficia as empresas do Distrito como um todo e tem impacto direto nos espaços comuns, na segurança e nos serviços disponíveis às organizações. A comissão avaliadora também considerou o detalhamento das necessidades, orçamentos e cronograma de implantação apresentados, outra exigência do edital. O Distrito de Ipatinga deverá investir os R$ 50 mil referentes ao Prêmio integralmente nas ações delineadas na proposta: compra, instalação e manutenção de câmeras de segurança, além de treinamento de pessoal.

A Comissão Técnica de Avaliação foi composta por profissionais da Codemge, da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), da Secretaria de Estado do Governo de Minas Gerais (Segov) e da Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais (INDI).

Revitalização e Modernização de DIs

Estratégico, o Programa de Revitalização e Modernização de Distritos Industriais tem o objetivo de fomentar o desenvolvimento industrial em Minas Gerais, tornando o Estado cada vez mais atrativo e dotado de melhores condições de competitividade para a indústria. Após estudo detalhado das demandas e potencialidades dos 54 distritos industriais da Codemge, 13 deles foram selecionados como prioritários para receber as ações do programa: Belo Horizonte – Distrito do Jatobá, Betim, Contagem, Divinópolis, Governador Valadares, Ipatinga, Ituiutaba, Juiz de Fora, Montes Claros, Pouso Alegre, Sete Lagoas, Uberaba e Uberlândia. A partir de demanda colocada pelos próprios empresários, os DIs de Araxá e de Araguari também foram incorporados à iniciativa, totalizando 15 municípios.

A revitalização leva em conta cinco eixos prioritários ― estabelecimento de governanças locais, energia, telecomunicações, meio-ambiente e segurança ― e diversos aspectos estratégicos, como recursos humanos, inovação tecnológica, imagem e mercado. Outras informações sobre o Programa estão disponíveis nos sites www.distritosindustriaismg.com.br e na seção Distritos Industriais do site da Codemge.

A Codemge

Em consonância com as diretrizes do Governo estadual, a Codemge pauta suas ações, de forma arrojada e moderna, em três grandes eixos estratégicos: Mineração, Energia e Infraestrutura; Indústria Criativa; e Indústria de Alta Tecnologia. A Empresa investe em vários segmentos, como terras-raras, levantamento geológico e geofísico, águas minerais, materiais estratégicos e energia, aeroespacial e defesa, biotecnologia, Internet das Coisas, telecomunicações, distritos industriais, turismo de lazer e negócios, moda, gastronomia, audiovisual, música e artes. Sua múltipla atuação está cada vez mais voltada para que riquezas gerem novas oportunidades de investimentos, aumentem a competitividade e propiciem bons negócios para o setor produtivo mineiro.