ATIVIDADES

Codemig divulga resultado do concurso de fomento a obras audiovisuais mineiras

25 de maio de 2016

Ação tem o apoio institucional da Secretaria de Estado de Cultura e a inédita parceria com a Agência Nacional do Cinema, por meio do Fundo Setorial de Audiovisual

O fomento à indústria criativa mineira está em cartaz. A Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) homologou nesta quinta-feira, 19/05, o resultado do Concurso 05/2015. A iniciativa selecionou dois projetos de obras audiovisuais de longa-metragem de ficção não-publicitária, oriundos de produção mineira independente, que receberão recursos financeiros para produção e/ou finalização da obra, contribuindo para o desenvolvimento da indústria do audiovisual no Estado de Minas Gerais. Os filmes vencedores foram “Luna”, da Cristiano Torres Azzi – ME, e “Os Sonâmbulos”, da Filmes do Cerrado Produções Cinematográficas – ME. A ação integra o Minas de Todas as Artes — Programa Codemig de Incentivo à Indústria Criativa e tem o apoio institucional da Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais (SEC), além da inédita parceria com a Agência Nacional do Cinema (Ancine), por meio do Fundo Setorial de Audiovisual (FSA).

A parceria da Ancine junto a uma empresa com o perfil da Codemig (companhia de desenvolvimento) é marcada pelo ineditismo, já que as parcerias da Agência comumente se dão junto a empresas do setor audiovisual. A iniciativa projeta o segmento como plataforma de desenvolvimento capaz de gerar emprego e renda, dinamizando a economia mineira.

Na seleção, foram avaliados o potencial criativo de cada projeto, considerando a estrutura dramática, a construção dos personagens, a relevância do tema e sua comunicabilidade com o público-alvo, além do cronograma, da estimativa de custos e do planejamento. Também foi levado em conta o histórico de projetos desenvolvidos e produzidos pelas empresas proponentes e seus diretores.

Os investimentos nesta primeira experiência-piloto totalizam R$525 mil, sendo uma parte concedida pela Codemig (R$210 mil) e o restante (R$315 mil) proveniente do FSA. Cada um dos dois projetos selecionados receberá aporte de R$262,5 mil. Puderam se inscrever empresas sediadas em Minas Gerais há, no mínimo, 24 meses, com registro regular e classificadas na Ancine como agentes econômicos brasileiros independentes.

Os projetos selecionados deverão efetivar, na equipe, artistas e técnicos domiciliados em Minas Gerais, em porcentagem mínima equivalente à proporção dos recursos previstos no Edital em relação ao valor total estimado. Pelo menos 30% das filmagens deverão ser realizadas no Estado mineiro. Os filmes contemplados deverão ser inéditos, com duração superior a 70 minutos, finalizados em película de 35 milímetros ou em suportes digitais de alta definição, para exibição inicial no mercado de salas de exibição cinematográfica.

Indústria Criativa e setor audiovisual

A Codemig acredita na Indústria Criativa como peça fundamental para o futuro da economia mineira. A Empresa e o Estado de Minas Gerais estão investindo, até o fim de 2018, mais de R$20 milhões em editais de fomento e fortalecimento de setores como audiovisual, gastronomia, moda e música. Uma das primeiras ações do Programa Minas de Todas as Artes, lançado em 2015, foi o Edital de Seleção de Propostas de Desenvolvimento de Projetos Audiovisuais de Longa-Metragem para Cinema e Séries para Televisão. Firmado entre a Empresa e a Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, o Edital recebeu 137 projetos e selecionou 18 propostas, somando investimentos de R$2.475.000,00.

Em 2016, a Codemig lançou outra frente que dinamizará o setor cinematográfico e ampliará o acesso dos mineiros à cultura audiovisual. Por meio do Programa Codemig de Apoio ao Cinema, serão implantadas novas salas de cinema no Estado.

De 1º a 5 de junho, o Governo estadual, a Codemig e o Sebrae promovem a MAX, Minas Gerais Audiovisual Expo, fomentando negócios e oportunidades que gerem empregos e riquezas para o Estado. A MAX é um salão de negócios inédito em seu formato, configurando-se como um trunfo de competitividade para Minas Gerais e uma vitrine dos progressos dos setores do audiovisual e do entretenimento. Aberta aos mercados nacional e internacional, a iniciativa busca ser referência para os profissionais brasileiros do cinema, da televisão e da animação.

O setor audiovisual tem se destacado como um dos mais dinâmicos da economia brasileira ao apresentar significativas taxas de crescimento nos últimos anos. Dentro do setor, a indústria cinematográfica desponta como uma área de expressivo potencial, devido ao grande público que frequenta os cinemas nas grandes cidades brasileiras.