ATIVIDADES

Governo do Estado e Codemig registram 1 milhão de acessos ao site Voe Minas Gerais

21 de fevereiro de 2017

Resultados demostram interesse crescente pelo projeto de aviação regional

O Governo do Estado de Minas Gerais, por meio da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) e da Secretaria de Transportes e Obras Públicas (Setop), registrou mais de 1 milhão de acessos ao site do Voe Minas Gerais, Projeto de Integração Regional – Modal Aéreo. Implantada há 6 meses, a iniciativa tem como objetivo promover a ligação aérea entre o interior e a capital, Belo Horizonte, e levar desenvolvimento socioeconômico aos diversos territórios do Estado. Mais de 30 mil pessoas curtiram a página do projeto no Facebook.

Os resultados do primeiro semestre de funcionamento do Voe Minas Gerais mostram que há um interesse cada vez maior pela aviação regional e que os mineiros estão descobrindo o transporte em aeronaves de pequeno porte, já consolidado em outras regiões do país. O número de bilhetes vendidos dobrou nos últimos 4 meses e chegou a um total de 3.373 passagens vendidas desde o início da operação do serviço. A taxa média de ocupação dos voos também vem crescendo a cada mês: de 11% em outubro, 21% em novembro, 25% em dezembro e cerca de 30% em janeiro.

Ao todo, foram realizados nesse período 1.097 voos, com alto índice de satisfação dos usuários. Uma pesquisa feita com passageiros revelou que 89% deles ficaram satisfeitos com o voo e 91% recomendariam o serviço a um amigo. Cerca de 95% dos usuários declararam que pretendem voltar a utilizar o Voe Minas Gerais.

Para ampliar o acesso ao transporte aéreo, foi implantada também uma política de descontos, que oferece condições especiais e abatimentos no preço dos bilhetes para compras antecipadas, em grupo e para viagens de ida e volta.

Até o momento, a rota de maior demanda é a de ligação entre Teófilo Otoni e Belo Horizonte, que, às sextas-feiras, apresenta uma taxa média de ocupação de 69%.

Voe Minas Gerais

O Voe Minas Gerais foi lançado em agosto de 2016, ligando 12 cidades mineiras ao Aeroporto da Pampulha, na capital. Em novembro, outras cinco cidades foram incluídas às rotas, que passaram a ter, além de voos diretos para Belo Horizonte, opções de escala, com voos que ligam os municípios do interior entre si. Os 17 municípios atendidos atualmente são: Araxá, Curvelo, Diamantina, Divinópolis, Juiz de Fora, Lavras, Manhuaçu, Muriaé, Passos, Patos de Minas, Ponte Nova, Pouso Alegre, São João del-Rei, Teófilo Otoni, Ubá, Varginha e Viçosa.

Os voos são realizados em aeronaves Cessna Grand Caravan 208 B, que transportam até nove passageiros. O valor das passagens varia de R$ 100 a R$ 550, de acordo com a distância percorrida.

O projeto busca fomentar os negócios locais, desenvolver o turismo, integrar as diversas regiões do estado e facilitar o deslocamento de moradores do interior para Belo Horizonte, permitindo que tenham acesso rápido a eventos e serviços disponíveis na capital.  Para Minas Gerais, que possui uma área total de quase 600 mil quilômetros quadrados, o investimento na regionalização por meio do transporte aéreo é estratégico para atender a meta de redução das desigualdades nos 17 territórios de desenvolvimento estabelecidos pelo Governo do Estado.

Segundo informações da ANAC, Minas Gerais conta com 121 aeródromos privados e 86 públicos. A administração, a manutenção e a exploração dos aeródromos públicos são atribuições da União. A Setop vem trabalhando em processos de delegação União-Estado, possibilitando investimentos do Governo estadual em reformas, melhorias e posterior delegação aos municípios ou empresas, para operação e manutenção.

Outras informações estão disponíveis em:
www.voeminasgerais.com.br
www.facebook.com/voeminasgerais
www.twitter.com/voeminasgerais