ATIVIDADES

MAX 2017 divulga projetos selecionados para rodadas de negócio

21 de agosto de 2017

Quantidade de inscritos de Minas Gerais é destaque, em evento que atrai o interesse de diversos setores da indústria audiovisual brasileira, promovido pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Codemig, pelo Sebrae e pela Fiemg

A edição 2017 da MAX – Minas Gerais Audiovisual Expo, realizada pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Minas Gerais (Sebrae) e pela Federação das Indústrias de Minas Gerais (Sistema Fiemg), por meio do Serviço Social da Indústria (Sesi-MG), registrou 457 inscrições de projetos, de nove estados brasileiros, para participar das rodadas de negócio promovidas. A relação completa dos selecionados está disponível no site www.minasgeraisaudiovisualexpo.com.br/projetos-selecionados/. A MAX, uma das maiores iniciativas do poder público no Brasil de fomento ao setor audiovisual, será realizada de 22 a 26 de agosto, em Belo Horizonte, reunindo salão de negócios, exibição de filmes e atividades de capacitação.

O Sudeste foi a região com maior número de inscritos para as rodadas de negócio, com destaque para o estado de Minas Gerais (62,7% do total), o que demonstra a importância da indústria audiovisual para os mineiros. Foram selecionados 253 projetos audiovisuais e 12 projetos gráficos para participarem das rodadas de negócio e das agendas de relacionamento oferecidas pela MAX. Outros 12 projetos terão a chance de participar de sessões de pitching, que são apresentações públicas de projetos a compradores e investidores, para as quais os produtores receberão treinamento específico, oferecido pelo Sebrae.

Com o tema Indústria Audiovisual 360, a MAX 2017 oferece a criadores, produtores, distribuidores e exibidores de conteúdo de cinema, televisão e internet, bem como a desenvolvedores de jogos e profissionais de artes gráficas, música e publicidade, a oportunidade de participar de rodadas de negócio, sessões de pitching e encontros de networking, promovendo a integração dos setores deste que é, atualmente, um dos mais importantes ramos da indústria brasileira.

Rodadas de negócio

A MAX 2017 promove centenas de encontros para a comercialização de conteúdos audiovisuais de vários gêneros e formatos, como longas e curtas-metragens, séries, programas de TV, documentários e reality shows. Nessas rodadas de negócio, criadores apresentam seus projetos a compradores do mercado brasileiro e internacional de mídia e entretenimento, chamados players (canais de TV, mídias e plataformas digitais, distribuidoras, programadoras, coprodutoras, investidores, entre outros agentes do setor). Cada encontro tem duração de 20 minutos. As inscrições para as rodadas de negócios foram encerradas no último dia 10 de julho. Cada ofertante pode inscrever até três projetos e escolher até cinco players por projeto para os encontros.

Novas oportunidades de negócio também são oferecidas a autores e artistas gráficos que desejam explorar possibilidades no mercado audiovisual, particularmente dentro do gênero de animação. Para os encontros entre artistas gráficos e empresas produtoras de animação/live action, foram aceitos projetos em formatos como, por exemplo, graphic novel, mangá, tirinha, charge e web comic.

Pitching

Foram selecionados 12 projetos para sessões de pitching, em que os produtores de conteúdo apresentam seu projeto de obra audiovisual a uma banca de players e investidores do mercado. Serão promovidas três sessões de pitching, organizadas por gênero (documentário, ficção e kids). Cada apresentação terá duração de 15 minutos: sete minutos para a exposição do projeto e oito para perguntas da banca avaliadora. Na seleção, considerou-se o ineditismo da obra (exclusivamente projetos em desenvolvimento ou projetos de primeira temporada de obra seriada), o gênero (ficção, documentário ou animação) e a adequação ao perfil da banca avaliadora.

Como esse é um momento único de exposição para o criador de um projeto audiovisual e uma grande chance de convencer o mercado sobre a relevância do seu projeto, o Sebrae e a Codemig oferecem gratuitamente aos participantes uma capacitação, ministrada pela Brasil Audiovisual Independente (Bravi), para que todos os selecionados tirem o máximo de proveito em suas apresentações, maximizando o potencial de negócio. Consultores e especialistas do setor audiovisual irão orientar os selecionados a distância (entre os dias 14 e 16 de agosto) e pessoalmente (nos dias 21 e 22 de agosto, em Belo Horizonte).

Agendas de relacionamento

Uma grande oportunidade de networking e apresentação pessoal entre produtores de conteúdo, palestrantes, players, autoridades institucionais e empreendedores das áreas de mídia e entretenimento. Com inscrições encerradas para as agendas de relacionamento, a MAX 2017 promove o encontro informal, no dia 24 de agosto, de 19h às 21h, entre centenas de profissionais de todos os setores da indústria do audiovisual, sempre com o objetivo de fomentar negócios e estimular as relações entre os mais diversos tipos de profissionais e segmentos da indústria criativa.

“Com esse tipo de ação, o Sebrae cumpre o seu papel fundamental de estimular o desenvolvimento de mercados, como agente facilitador e de apoio às iniciativas de empreendedores e profissionais envolvidos”, afirma Regina Faria, coordenadora do Núcleo de Economia Criativa do Sebrae.

MAX – Minas Gerais Audiovisual Expo

Em sua primeira edição, no ano passado, a MAX recebeu um público de 10 mil pessoas e promoveu mais de 450 encontros entre produtores, canais e distribuidoras, gerando expectativas de negócios superiores a R$ 200 milhões, consolidando-se como referência nacional entre os profissionais de mídia e entretenimento. “A adesão do setor e o envolvimento do público foram extraordinários, e o sucesso do evento deixou clara a dimensão estratégica do investimento público no audiovisual”, reitera Marco Antônio Castello Branco, presidente da Codemig.

A MAX 2017 ocorre no contexto do Programa de Desenvolvimento do Audiovisual Mineiro (Prodam), que visa à articulação de entidades da administração pública direta e indireta de Minas Gerais, municípios e União, além de instituições privadas, para o incentivo e fomento ao setor audiovisual. O objetivo da MAX é ser uma vitrine dos avanços do setor audiovisual mineiro e de todo o Brasil, fortalecendo a cadeia produtiva do setor e ampliando a competitividade das iniciativas dos profissionais de Minas Gerais e dos outros estados.

Em 2017, junto às rodadas de negócios e dos painéis de capacitação, a MAX vai realizar ainda uma mostra de cinema aberta ao público na Praça da Estação, em Belo Horizonte. Além da Serraria Souza Pinto e do Museu de Artes e Ofícios, outros espaços da cidade irão receber as atividades.

Prodam: política estadual em prol da cultura

Lançado em maio de 2016, o Programa de Desenvolvimento do Audiovisual Mineiro tem o objetivo de viabilizar políticas públicas para o audiovisual por meio de parcerias entre órgãos e entidades da administração pública direta e indireta de Minas Gerais, municípios e União, além de instituições privadas. O Prodam vem direcionando recursos para o segmento audiovisual mineiro, distribuídos em editais destinados a roteiros, produção e finalização de longas-metragens para cinema e séries para televisão, além de mostras de cinema e cineclubes.

Para estimular todos os ângulos de ação do segmento, o Prodam unifica, no campo do audiovisual, além de instituições privadas, as secretarias de Estado de Cultura, de Educação e de Turismo. Entre as entidades da administração pública indireta, participam das discussões as fundações de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig), Clóvis Salgado e a TV Minas Cultural e Educativa – Rede Minas, as companhias Energética de Minas Gerais (Cemig) e de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), a Rádio Inconfidência, o Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha) e a Imprensa Oficial de Minas Gerais.

Minas de Todas as Artes

O fomento da Codemig ao audiovisual integra o Minas de Todas as Artes – Programa Codemig de Incentivo à Indústria Criativa, lançado em agosto de 2015. A iniciativa inédita e estratégica busca fomentar o desenvolvimento de novos negócios que gerem empregos, renda e riquezas para o Estado. Até o fim de 2018, serão investidos mais de R$ 50 milhões em editais de fomento e fortalecimento, com iniciativas de valorização de setores como gastronomia, audiovisual, design, moda, música e novas mídias.