ATIVIDADES

Governo de Minas Gerais anuncia obras selecionadas para exibição na Rede Minas

23 de outubro de 2017

Iniciativa do Prodam envolve a Secretaria de Estado de Cultura e conta com recursos da Codemig e da Ancine; serão investidos até R$ 17 milhões em produções para a programação da TV pública

O Governo de Minas Gerais anuncia o resultado do edital “Olhar Independente”, uma iniciativa do Programa de Desenvolvimento do Audiovisual Mineiro (Prodam). O concurso selecionou 24 propostas de obras seriadas e não-seriadas que poderão receber, ao todo, R$ 17 milhões, por meio do pré-licenciamento das produções para exibição na emissora pública complementado pela captação de recursos junto à Ancine. Foram inscritas no concurso 122 produções inéditas e não-finalizadas. As propostas foram avaliadas por uma comissão técnica formada por profissionais reconhecidos do setor audiovisual, que selecionaram: seis obras de animação, 13 documentários e cinco obras de ficção. Acesse aqui a lista completa dos selecionados. A iniciativa do Prodam visa a fomentar o setor audiovisual e reforçar a programação da Rede Minas. Envolve a Secretaria de Estado da Cultura e conta com recursos da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) e da Agência Nacional do Cinema (Ancine), por meio do Fundo Setorial do Audiovisual – FSA.

Houve categorias com temas livres e outras com temas específicos, como direitos da infância e juventude, patrimônio cultural de Minas e diversidade étnica, racial e de gênero. Os projetos selecionados irão firmar contrato para receber da Codemig valor correspondente ao pré-licenciamento dos direitos de exibição da obra na Rede Minas. Esse pré-licenciamento permitirá aos produtores pleitear recursos do Fundo Setorial Audiovisual por meio das linhas de financiamento do Programa de Apoio ao Desenvolvimento da Indústria Audiovisual (Prodav).

O valor investido pela Codemig para o pré-licenciamento das obras será de R$ 928 mil, e os projetos selecionados poderão receber da Ancine investimento total de até R$ 17 milhões, sendo R$ 7 milhões requeridos pelas próprias produtoras, por meio da linha Prodav 1, e quase R$ 10 milhões pleiteados pela Rede Minas, na linha Prodav 2. Para o atendimento dessa linha, o valor de R$ 9.480.520,00 já foi aprovado em consulta prévia feita junto à Ancine e está reservado até a apresentação dos projetos.

Esse tipo de parceria, baseada na complementação de recursos de diversas instâncias, é a forma mais efetiva de investimento no setor, conforme destaca o presidente da Codemig, Marco Antônio Castello Branco. “Para o desenvolvimento regional da produção audiovisual, é fundamental o aporte do Estado em arranjos financeiros com outros atores. É o que a Codemig está oferecendo, financiando de forma complementar esses projetos”, salienta.

A potencialidade das ações do Prodam é ressaltada pelo secretário de Estado de Cultura, Angelo Oswaldo. “O edital consolida o Prodam ao demonstrar que, através de uma grande articulação de pessoas e instituições, uma política de audiovisual se fortalece e gera resultados muito superiores aos inicialmente esperados. É mais uma vitória do audiovisual mineiro em tempo de conquistas marcantes”, afirma.

Esse importante aporte de recursos é comemorado por Flávio Henrique, presidente da Empresa Mineira de Comunicação. “A conclusão dessa etapa do Edital Olhar Independente tem completa sintonia com a diversidade de processos e abordagens da produção audiovisual mineira. A participação do setor audiovisual foi fundamental, em todo o processo. Tenho confiança de que os contemplados farão uma bela parceria com a Rede Minas e acredito que os projetos selecionados trarão conteúdo de qualidade, estando absolutamente alinhados com a política de comunicação pública do Estado de Minas Gerais”, avalia.

Prodam: política estadual em prol da cultura

Lançado em maio de 2016, o Programa de Desenvolvimento do Audiovisual Mineiro tem objetivo viabilizar políticas públicas por meio de parcerias entre órgãos e entidades da administração pública direta e indireta de Minas Gerais, municípios e União, além de instituições privadas. Desde então o Prodam já anunciou a destinação de recursos ao segmento audiovisual mineiro, distribuídos em editais destinados a roteiros, produção e finalização de longas-metragens para cinema e séries para televisão, além de mostras de cinema e cineclubes, entre outros.

Para estimular todos os ângulos de ação do segmento, o Prodam unifica, no campo do audiovisual, além de instituições privadas, as secretarias de Estado de Cultura, de Educação e de Turismo. Entre as entidades da administração pública indireta, têm assento garantido à mesa de discussões as fundações de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig), Clóvis Salgado e a TV Minas Cultural e Educativa – Rede Minas, as companhias Energética de Minas Gerais (Cemig) e de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), a Rádio Inconfidência, o Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha) e a Imprensa Oficial de Minas Gerais.

Minas de Todas as Artes

O fomento da Codemig ao audiovisual integra o Minas de Todas as Artes – Programa Codemig de Incentivo à Indústria Criativa. A iniciativa inédita e estratégica busca fomentar o desenvolvimento de novos negócios que gerem empregos, renda e riquezas para o Estado. Até o fim de 2018, serão investidos mais de R$ 50 milhões em iniciativas de fomento, fortalecimento e valorização de setores como gastronomia, audiovisual, design, moda, música e novas mídias.