ATIVIDADES

Rodoviária de BH recebe pinturas com o personagem Bolinho

18 de maio de 2020

O personagem Bolinho acaba de desembarcar na Rodoviária de BH, trazendo na bagagem leveza, doçura e alegria. A partir deste mês, quem chega à capital mineira pelo Terminal poderá encontrar um espaço mais colorido e aconchegante. Duas pilastras da área de desembarque receberam pinturas da grafiteira Maria Raquel Bolinho, criadora da simpática figura inspirada no formato de cupcakes e presente em vários locais de Belo Horizonte.

“Acho que o Bolinho tem a cara de Belo Horizonte, e será bem legal ter esse símbolo recebendo quem chega de volta à cidade e quem está visitando BH pela primeira vez”, conta a artista mineira. “Minha ideia é que os usuários se identifiquem e se vejam de alguma forma naquelas pinturas, em alguma passagem deles ali pelo Terminal. E, principalmente, que se sintam bem recebidos e acolhidos com muito carinho ao chegar em Belo Horizonte”, completa.

O processo criativo para a pintura do Bolinho na Rodoviária de BH surgiu da própria experiência de vida da grafiteira, nascida em Itabira. “Pensei em resgatar lembranças de momentos que já vivi passando pelo Terminal Rodoviário e que tenho certeza que serão comuns às outras pessoas que passam por lá também”, revela Maria Raquel. Um dos painéis resgata uma memória antiga de quando ela era criança e vinha com a avó passear em Belo Horizonte. “Voltávamos pra Itabira cheias de compras, com um monte de malas e sacolas, e sentávamos aguardando o ônibus chegar”, lembra.

O outro painel mostra dois Bolinhos andando apressados pela Rodoviária. “Ele me lembra momentos recentes em que, muitas vezes, viajei a trabalho e sempre passando pelo Terminal numa correria, equilibrando entre puxar a mala e mexer no celular”, recorda a artista. “A ideia foi de trazer um painel com cores bem fortes, que iluminassem o espaço, e Bolinhos bem grandes, que se destacassem num ambiente que visualmente tem vários elementos”, pontua.

Segundo ela, o trabalho de pintura das duas pilastras foi realizado de modo muito rápido, levando cerca de seis horas para ficar pronto, entre os dias 12 e 13 de maio. Maria Raquel destaca o auxílio da plataforma elevatória e o apoio da equipe de manutenção da Rodoviária como facilitadores para a execução do serviço, contratado pela Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemge), atual gestora do empreendimento.

Artista Maria Raquel levou cerca de seis horas para concluir as pinturas na Rodoviárua de BH (foto: @more_kc)

Paisagens açucaradas

O personagem Bolinho foi criado em 2009 por Maria Raquel, graduada em Letras e Artes Visuais. O intuito da artista é colorir a cidade e dividir com milhares de pessoas sua paixão por doces, bolos, cupcakes e arte, tornando as ruas mais “açucaradas”. Com cores vibrantes e traços fortes, os desenhos são apresentados nos mais variados suportes artísticos e urbanos.

De acordo com ela, existem milhares de Bolinhos pintados pela capital mineira. Suas criações artísticas estão presentes em espaços como o Aeroporto Internacional Tancredo Neves, a Cidade Administrativa, o Palácio da Liberdade, a Universidade Estadual de Minas Gerais e a Escola de Saúde Pública de Minas Gerais, além da Rodoviária de BH. O trabalho chegou a ultrapassar as fronteiras mineiras, alcançando também outras cidades do País, como São Paulo e Rio de Janeiro, e até Buenos Aires, capital da Argentina. Outras informações sobre a obra da grafiteira estão disponíveis no site www.querobolinho.com.br.

O grafite é uma forma de manifestação artística contemporânea de características essencialmente urbanas. Nas artes plásticas, a palavra grafite (ou graffito, em italiano) significa marca feita em um muro, remetendo às inscrições realizadas em paredes desde o Império Romano. Grafismo é a maneira de traçar linhas e curvas sob um ponto de vista estético, constituindo uma forma de expressão incluída no campo das artes visuais, em que o artista cria uma linguagem intencional para interferir na cidade.

Orientações aos passageiros

Em face da pandemia do coronavírus (Covid-19), a Administração da Rodoviária de BH solicita a cooperação dos usuários no sentido de que apenas quem for viajar entre no Terminal durante este período. Após as 23h30, o acesso é restrito a usuários com passagens, com entrada concentrada entre as plataformas D e E.

As empresas de transporte têm adequado linhas de viagem e horários, sendo importante que o passageiro as consulte previamente para confirmar as viagens disponíveis. O uso de máscaras também é imprescindível.

A Rodoviária de BH tem adotado várias medidas preventivas e educativas, em alinhamento com as diretrizes legais e em favor do bem-estar dos usuários. Outras informações estão disponíveis em: www.codemge.com.br/nota-rodoviaria-de-bh-e-coronavirus.